Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / EITA!

Zago ‘pistola’ e Coritiba irritado: a polêmica após a goleada para o Grêmio

Antonio Carlos Zago e Coritiba viveram um domingo, 25, agitado após a goleada sofrida para o Grêmio; técnico tem chances de não seguir

Lucas Miluzzi
por Lucas Miluzzi

Publicado em 26/06/2023, às 11h21

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
O Coritiba foi atropelado pelo Grêmio no Brasileirão durante a tarde do último domingo, 25 - Coxa TV/ Reprodução
O Coritiba foi atropelado pelo Grêmio no Brasileirão durante a tarde do último domingo, 25 - Coxa TV/ Reprodução

O Coritiba foi atropelado pelo Grêmio no Brasileirão durante a tarde do último domingo, 25. O Coxa não conseguiu ter um grande rendimento no segundo tempo e viu os gremistas aplicarem um atropelo nos últimos 45 minutos de partida. Após o jogo, Antonio Carlos Zago concedeu entrevista coletiva e detonou o seu elenco. Em resposta, o executivo da equipe, Artur Moraes não garantiu a sequência do treinador.

Zago demonstrou toda a sua irritação com a postura que os seus jogadores tiveram após a derrota para o Grêmio no Brasileirão. O treinador deixou claro que não aprovou a maneira como a equipe atuou na etapa final e individualizou alguns equívocos cometidos durante o 5 a 1 sofrido na última rodada do Campeonato Brasileiro.

Se não chegar alguma coisa para qualificar o elenco, vai para a Série B rapidinho. Não é forte, não, (declaração), é o que pode acontecer com o Coritiba. Se não reforçar, vai cair. Tempo de salvar dá, desde que você consiga qualificar o elenco", destacou. Zago ainda continuou o seu desabafo e deixou claro que não é ele quem define as jogadas dentro de campo.

Uma equipe é construída em dezembro, janeiro. Se foi construída errada, não dá para remediar muito. A janela é para você pincelar, dois a três reforços. Do jeito que estamos vendo, precisamos de sete a oito. E não é fácil achar oito no mercado neste momento”, seguiu a sua explicação antes de declarar que:

É uma coisa que vem acontecendo desde o Paranaense, não é de agora. Já passou um treinador aqui, não conseguiram classificar para a semifinal do Paranaense, foram desclassificados da Copa do Brasil. Chegou outro treinador (no caso, Zago) e não conseguimos nenhuma vitória. É uma coisa que acontece há muito tempo. A gente sempre procura falar, mas não tem como o treinador entrar no campo e fazer gol, acertar as coisas. Foram muitos erros individuais”, completou.

Além disso, Zago declarou que quer seguir no Coritiba: “Vontade de trabalhar eu sempre vou ter, faz parte do meu DNA, do meu sangue. Abaixar a cabeça eu nunca vou. A questão da continuação ou não é com a diretoria. O trabalho vai ser o mesmo. Eles são profissionais e estão errando. Já falei na cara, falo no dia a dia e estou falando aqui agora. Chega só da gente ter culpa naquilo que fazemos. Tem que ser mais homem dentro de campo”.

E a resposta do Coritiba foi um pouco diferente…

Artur Moraes, executivo de futebol do Coritiba, deixou claro que Zago não tem futuro definido no clube. Mesmo assim, ele reforçou as palavras do técnico e repetiu o discurso de que as coisas não estão caminhando da melhor forma. Segundo ele, o Coxa vai reverter o quadro negativo na temporada de 2023.

O Zago se expressou de uma maneira sincera e real do que é nosso momento. Tivemos um primeiro tempo de uma grande equipe. Todos que foram para o intervalo estavam com a sensação que nós tínhamos todas as condições de vencer o jogo.

Infelizmente, o retorno do intervalo foi uma vergonha. Para jogar no Coritiba, você não pode ter essa postura. É inadmissível. Ou nós temos um modelo de equipe e de clube vencedor, que não admite esse tipo de comportamento, ou não precisam estar aqui. Que amanhã passem na minha porta e digam que não querem ficar. Esse é o sentimento do Zago e o nosso. Ninguém está aqui para dizer que está tudo bem. Acontecem coisas aqui que nunca vi na minha vida. E nós vamos reverter esse quadro”, finalizou.