Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / FUTEBOL É COISA DE MUSEU!

Museu do Futebol reabre ao público com novidades em São Paulo

Espaço dedicado à memória do futebol ganha novas atrações, traz mais diversidade, inclusão e interatividade; Museu tem novo espaço em homenagem ao rei Pelé

Luca Coelho
por Luca Coelho

Publicado em 11/07/2024, às 00h21

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Nova parede dedicada ao futebol feminino no Museu do Futebol - Nilton Fukuda/Museu do Futebol
Nova parede dedicada ao futebol feminino no Museu do Futebol - Nilton Fukuda/Museu do Futebol

Fechado desde novembro de 2023, o Museu do Futebol reabre ao público nesta sexta-feira, 12, com entrada gratuita no final de semana de reinauguração. Foi a primeira vez que o espaço foi renovado desde a criação, em 2008. O espaço conta com novas instalações, salas e conteúdos, mais recursos de acessibilidade, itens raros e curiosos, vídeos, fotos e atrações inéditas. "O futebol e a sociedade mudaram muito desde a abertura e sentimos a necessidade de incorporar essas transformações", explicou o jornalista Marcelo Duarte, um dos curadores do Museu.

Logo no começo do passeio já fica claro o novo olhar para o futebol feminino. Na Sala Origens, que conta a história dos primórdios do futebol no Brasil, desde o final do século XIX até os anos 1930, novas fotos e vídeos contam mais sobre o início da participação das mulheres no esporte. A exibição do futebol feminino em espetáculos circenses e a organização em clubes desportivos. Foram adicionadas imagens raras que mostram mulheres brasileiras jogando futebol a partir de 1920, os registros mais antigos de que se tem notícia. Tudo isso até o absurdo decreto assinado por Getúlio Vargas, em 1941, que proibiu a prática do futebol por mulheres no Brasil, com a estapafúrdia explicação de que seria "incompatível com as condições de sua natureza".  Mais absurdo ainda é pensar que o veto durou quatro décadas e só foi derrubado em 1979.

Novas peças do Museu do Futebol - SportBuzz

Ainda nessa primeira ala do Museu está mais uma novidade, a Sala Raízes. Fotos, áudios e vídeos mostram a valorização do futebol na sociedade entre as décadas de 1930 e 1950, e o papel dele no surgimento de novos valores da cultura nacional. A sala "traz uma sessão inteira de fotos da revista O Cruzeiro, que registram momentos únicos da vida do país. Foi a primeira publicação a trazer imagens de povos originários, por exemplo. E fotografou ídolos do esporte, como Leônidas da Silva. Era o Brasil que se vê pela primeira vez", explicou outro curador do Museu, Leonel Kaz. Do outro lado da parede os registros mostram como os veículos de comunicação de massa, principalmente o rádio, difundiram a cultura, os artistas da música nacional e as transmissões futebolísticas. "Era a primeira vez que o Brasil se ouvia", completa Kaz".

Museu de grandes novidades

Mais atrações inéditas estavam adiante. Em uma das alas mais queridas pelos visitantes, a Sala das Copas, o futebol feminino ocupa agora quatro módulos que exaltam a história e a resistência femininas entre 1941 e 1988. Desde proibição da modalidade até a realização do primeiro torneio internacional de seleções, num ensaio do que viria a ser Copa do Mundo de Futebol Feminino. Contam também sobre o começo da participação feminina na arbitragem, nos bastidores e até nas transmissões, com equipes inteiras formadas por mulheres. Além disso, foram incluídas na Sala todas as Copas femininas desde 1991, junto com as masculinas. As primeiras informações sobre o futebol feminino já constavam no acervo do Museu desde 2015, mas agora há mais conteúdos inéditos coletados e cedidos por jogadoras, técnicas e jornalistas esportivos.

Novidades do revitalizado Museu do Futebol - SportBuzz

O novo projeto contou com uma atualização tecnológica geral, implementação de novas experiências interativas e inclusão de novos conteúdos, ao custo de um investimento total de R$ 15,8 milhões da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo de São Paulo, e por meio do patrocínio de empresas privadas através da Lei Rouanet.

Encontro real

O renovado Museu do Futebol não podia deixar de prestar mais uma homenagem à Pelé, que nos deixou no final de 2022. A nova Sala Pelé traz imagens icônicas que mostram a trajetória do Rei do futebol dentro de campo e a importância cultural dele fora dos campos. Tem no teto um grande letreiro circular de LED com uma coroa, que faz todos se sentirem reis por um momento. Ali estão expostas também duas camisas icônicas usadas por Pelé. Uma já fazia parte da exposição, o uniforme que o camisa 10 usou na final da Copa de 1970, quando ele marcou um gol e comandou a o Brasil na conquista do tricampeonato mundial. A grande novidade é a exposição temporária da camisa raríssima que Pelé usou em uma partida que homenageou a rainha Elizabeth II, da Inglaterra, em visita ao Brasil em 1968. A peça foi cedida temporariamente ao Museu por um dos colecionadores membros do Alambrado Futebol e Cultura, certificado pelo Guiness Book como a maior comunidade de colecionadores de camisas usadas em jogos, com mais de 6 mil camisas históricas.

Fundador do Alambrado, o também colecionador Cássio Brandão contou com exclusividade ao SportBuzz detalhes da camisa usada por Pelé no Jogo da Rainha. "O jogo foi no Maracanã, para mais de 100 mil pessoas. Terminou 3 a 2 para a seleção paulista. Pelé fez um gol. A camisa é única porque só foi feito um jogo de uniformes para essa partida, e também porque foi autografada por todo o elenco paulista. Se dá Copa de 70, por exemplo, existem 3 uniformes (foram levados 3 fardamentos para o México), desse jogo só foi feito um. E ela está em muitíssimo bom estado de conservação, mesmo tendo 56 anos".

Camisa que Pelé usou no Jogo da Rainha em exibição no Museu do Futebol - SportBuzz

Aquela foi a primeira vez que Pelé esteve com a monarca. Quase 30 anos depois, em 1997 a Rainha Elisabeth, também falecida em 2022, condecorou o atleta do século XX com a Ordem de Cavaleiro do Império Britânico. "Pelé, no outro dia, depois do encontro no Maracanã, ainda almoçaria com a rainha", completa Brandão. 

Mais diversidade 

Desde a inauguração, quase cinco milhões de visitantes já passaram pelo Museu do Futebol. E quem for ao local a partir da renovação vai encontrar mais novidades. Uma nova ala conta a trajetória do local que abriga o Museu, o estádio do Pacaembu. No espaço Almanaque da Bola um vídeo especial de nove minutos e maquetes mostram as várias caras que o estádio já teve ao longo de seus 84 anos. Estão lá os assentos laranjas, extraídos do Pacaembu para sua revitalização. Dessa parte, duas portas se abrem, convidando os visitantes a contemplarem o gramado do estádio, que já está quase todo reformado. Outra novidade é que as ilustrações da Almanaque passam a representar homens e mulheres, de diferentes tons de pele, refletindo a diversidade encontrada na nossa sociedade.

Painel no Museu do Futebol exalta a Copa do Mundo feminina em 2027 - SportBuzz

Na passarela que dá vista para a Praça Charles Miller, painéis exaltam a Copa do Mundo Feminina de 2027, que será disputada no Brasil. E na saída do Museu um vídeo da rainha Marta, em tamanho natural agradece e se despede dos visitantes. Num fim de passeio inesquecível. Nos dias 12, 13 e 14 de julho a entrada no Museu será gratuita. O visitante deve apenas retirar os ingressos na bilheteria. A entrada no Museu do Futebol também é livre todas as terças-feiras.