Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
Futebol / copa américa

Marquinhos confirma favoritismo argentino e pede para Seleção criar "casca"

"A partir do momento que entra em campo, muita coisa muda, são histórias que podem mudar", declarou o zagueiro brasileiro

Redação Publicado em 19/06/2024, às 19h41

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
CBF - Seleção estreia no dia 24, contra a Costa Rica
CBF - Seleção estreia no dia 24, contra a Costa Rica

Em uma coletiva de imprensa nesta quarta-feira (19), o zagueiro Marquinhos respondeu à declaração de Lionel Messi, que afirmou que a Argentina é o melhor time da Copa América. O zagueiro, do Paris Saint-Germain, reconheceu a força da Albiceleste, destacando que a equipe campeã da última edição é, de fato, a ser batida. No entanto, enfatizou que o favoritismo desaparece quando a bola começa a rolar.

"A atual campeã (Argentina) é sempre a equipe a ser batida. Independente do momento, a gente viu uma seleção argentina ganhar em uma Copa América e a gente vivia um momento melhor. Isso não quer dizer nada. A partir do momento que entra em campo, muita coisa muda, são histórias que podem mudar. Cabe a nós fazermos com que toda essa força nos leve dentro de campo para que a gente possa estar trabalhando juntos como equipe, como a seleção brasileira merece, e que a gente possa estar fazendo grandes jogos," afirmou Marquinhos, mantendo a humildade.

O zagueiro também ressaltou a importância de focar em cada partida: "Mas um jogo de cada vez, é muito importante não estar pensando lá na frente, temos grandes desafios para até uma possível final. Com as dificuldades que vamos vivenciar dentro da competição, vão nos fazer criar uma casca, para poder ser campeão."

Marquinhos relembrou a conquista do Brasil na Copa América de 2019, quando a equipe derrotou o Peru em casa. Ele destacou a importância de transmitir essa experiência para os jogadores mais jovens, enfatizando o valor da competição.

"A Copa América é uma competição histórica, tem um peso muito grande. Isso que a gente vem citando. Todos que foram campeões e que no ano seguinte perderam a Copa América, a gente sabe a diferença que é de momento, o quanto é bom você ganhar e o quanto é ruim você perder. A gente leva isso com a gente, como uma bagagem. A gente tenta levar essa informação para quem está jogando pela primeira vez," explicou Marquinhos.

O jogador também comentou sobre a preparação intensa da seleção brasileira para o torneio: "Para um ciclo, ser campeão é muito bom. Foi bom para a gente, também foi bom para a Argentina. A gente viu como pode gerar uma onda positiva e guiar um caminho vencedor. Muito importante focar e fazer tudo isso que estamos fazendo. São quase 20 dias já trabalhando firme para se focar em uma competição. A maioria está em final de temporada, mas estamos tentando colher o máximo de informações possível para que possa chegar pronto nessa competição, dando valor e a importância suficiente em cada detalhe. O professor é o primeiro a dar importância a essa competição. E nós, os mais experientes, que sabemos da diferença do ganhar e do perder, a gente com certeza está tentando transmitir a importância dessa competição. Todos estão cientes, todos são grandes jogadores, todos têm esse DNA vencedor dentro dele e por isso chegaram até aqui," concluiu Marquinhos.