Sportbuzz
Busca
Facebook SportbuzzTwitter SportbuzzYoutube SportbuzzInstagram SportbuzzTelegram SportbuzzSpotify SportbuzzTiktok Sportbuzz
NBA/Basquete / ETERNO LEGADO!

Quatro anos sem Kobe Bryant: como seu legado ainda influencia jogadores

Black Mamba morreu em queda de helicóptero em Calabasas, na Califórnia, no acidente que também vitimou sua filha, Gigi Bryant, e outras oito pessoas

Henrique Mello
por Henrique Mello

Publicado em 26/01/2024, às 15h00

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Kobe Bryant - Getty Images
Kobe Bryant - Getty Images

Muitos amantes do basquete sempre se engajam na discussão de quem seria o maior jogador de todos os tempos, Michael Jordan ou LeBron James. Porém, é inegável que Kobe Bryant sempre será lembrado na hora da conversa.

O eterno ‘Black Mamba’ faleceu há exatos quatro anos, no dia 26 de janeiro de 2020, após sofrer um acidente de helicóptero ao lado de sua filha, Gigi Bryant, de apenas13 anos, e outras oito pessoas, em Calabasas, na Califórnia. Desde então, o mundo do esporte da bola laranja nunca foi o mesmo.

Kobe dedicou a maior parte de sua vida ao basquete, ingressando na NBA com apenas 17 anos, draftado diretamente da high school pelo Charlotte Hornets. Ele se aposentou com 37 anos, em 2016, depois de 20 temporadas atuando pelo Los Angeles Lakers. Grande responsável pelos jovens que viveram a geração dos anos 2000 e se apaixonaram pelo esporte, muitos ainda arremessam qualquer bola de papel que seja e gritam: “Kobe!”, apontando para o céu.

O camisa 24 se destacou em um time que contou com inúmeros outros grandes nomes do basquete e multicampeões, como Jerry West, Wilt Chamberlain, Kareem Abdul-Jabbar, Magic Johnson, Shaquille O’Neal, além de LeBron James no elenco atual da equipe, tendo vencido títulos também na cidade de Los Angeles. Mas Kobe era diferente. Sua identificação com a franquia se tornou gigantesca e até hoje, quando se cita os Lakers, Bryant é o primeiro a ser lembrado.

Kobe Bryant foi muito mais para o basquete do que muitos conseguem compreender. O jogador trouxe consigo a famosa ‘Mamba Mentality’, que inspirou inúmeros jogadores dos dias atuais que cresceram vendo o camisa 24 jogar.

No começo de sua carreira na liga, Devin Booker, do Phoenix Suns, acabou se tornando muito próximo de seu grande ídolo, recebendo diversos conselhos que, segundo ele mesmo, fizeram com que sua carreira fosse muito melhor do que ele poderia imaginar. Jayson Tatum, do Boston Celtics, é outro dos considerados ‘discípulos’ de Bryant e se lembra de situações nas quais o ídolo fez com que ele se tornasse uma pessoa melhor.

Muitos ainda se inspiram em Kobe, mas poucos conseguirão ser tão dominantes quanto o ‘Black Mamba’. Em toda sua trajetória, Bryant arrematou cinco campeonatos com os Lakers, formando uma das maiores e mais dominantes duplas da história do esporte ao lado de Shaq, que poderia ter durado muito mais se não fossem os problemas entre os dois fora das quadras, mesmo que dentro das quatro linhas, o entendimento de ambos era magnífico de se presenciar.

Porém, aquele que inspira tantos, com certeza também se inspirou em alguém. E Kobe não foi diferente disso. Sua inspiração era até mesmo um brasileiro, Oscar Schmidt, grande ídolo do norte-americano. O ex-jogador passou grande parte de sua infância na Itália por conta de seu pai, Joe, que também foi profissional no esporte, duelando inúmeras vezes contra o campeão pelo Brasil.

O famoso ‘Mamba Mentality’, de acordo com Kobe, teve muito do jogo do Mão Santa, que tinha fome de arremessos e desejo imparável de sempre acertar. O ídolo dos Lakers viveu anos vendo o time ter uma instrução após pegar rebote: passar novamente para o camisa 24.

Em 20 temporadas jogando basquete profissionalmente, Kobe Bryant conquistou cinco títulos da NBA (2000, 2001, 2002, 2008 e 2010), dois ouros olímpicos (2008 e 2012), teve 18 participações em All-Star Game (terceira com mais aparições, atrás somente de LeBron James (20) e Kareem Abdul-Jabbar (19)), MVP da temporada de 2007/08, além de ser o quarto maior pontuador da história da liga, com 33.643 pontos anotados.

Kobe Bryant e seu troféu de MVP - Créditos: Getty Images
Kobe Bryant e seu troféu de MVP - Créditos: Getty Images

Mais do que merecidamente, Kobe Bryant recebeu sua indicação ao Hall da Fama do Basquete, ainda com a turma de 2020, de forma póstuma. Além disso, em um evento para celebrar a vida do camisa 24, grandes nomes do esporte, como Michael Jordan e Shaquille O’Neal, discursaram e deram palavras de carinho sobre o jogador tão amado por todos.

Mesmo com polêmicas em sua carreira, como o caso de acusação de abuso sexual contra uma camareira de 19 anos em 2003, episódio que rendeu um pedido de desculpas público do jogador e um presente milionário para sua esposa, Vanessa Bryant, como pedido de perdão pela traição, Kobe sempre será lembrado pelos amantes do esporte pelo que fez dentro de quadra.

Quatro anos depois do trágico acidente, Kobe e sua filha ainda são lembrados pelos jogadores. Um dos ex-companheiros do jogador que mais fazem questão de continuar o legado do amigo com certeza é o espanhol Pau Gasol. O campeão da NBA até hoje visita a família do ex-atleta em celebrações especiais, como aniversários, e até mesmo deu o nome de Gianna para sua própria filha, como uma forma de homenagear a falecida jovem de 13 anos.

Agora, o que resta aos amantes do esporte é para sempre gritar “Kobe!” quando arremessar uma bola, para que sempre o camisa 24 seja lembrado e imortalizado em cada arremesso nas quadras de basquete ao redor do mundo.